HÁBITOS DE SUCÇÃO NÃO NUTRITIVA

O hábito de sucção de chupeta, mamadeira e dedo pode promover força nos dentes e nas estruturas que os envolvem, sendo a deformidade maior ou menor dependendo da frequência (quantas vezes e quanto tempo a criança suga por dia), intensidade (força usada para sugar) e duração do hábito (quantos meses ou anos de sucção). Esses hábitos instalados atrapalham na fala, mastigação, deglutição e respiração da criança.

Algumas consequências seriam:

· Oclusão: Alterações de mordida, como por exemplo, a mordida aberta e ou mordida cruzada posterior. Crianças com hábitos de sucção não-nutritiva apresentam 12X mais chance de desenvolver problemas oclusais do que crianças sem hábito. Mais de 70% das crianças que possuem hábitos de sucção não-nutritiva apresentam algum tipo de maloclusão.

· Fala: alterações na dicção, presença de sibilo/ceceio na fala, voz rouca e/ou anasalada.

· Mastigação: perde sua característica normal bilateral e alternada, tendendo a vertical ou unilateral, afetando diretamente as articulações têmporo-mandibulares e o desenvolvimento das estruturas envolvidas.

· Respiração: O padrão respiratório pode alterar-se de nasal para bucal

Entre a chupeta e o dedo: A chupeta não é menos nociva que o dedo: Dados epidemiológicos mostram que:

· Apenas 10% das crianças chupam o dedo prolongadamente, enquanto 60 a 82%, chupam chupeta e 4,1% associam os dois hábitos.

· Ao contrário do que se costuma acreditar, os danos causados pela sucção prolongada de dedo ou de chupeta são bem semelhantes. A sucção do dedo, contudo, se assemelharia mais ao peito por ser intracorpórea, ter calor, odor e consistência mais parecidos com o do mamilo e pelo fato de ficar praticamente na mesma posição do bico do peito dentro da cavidade bucal (próximo ao ponto de sucção, no fundo da boca). Por isso, a orientação de substituir o dedo pela chupeta não faz sentido.

· O bebê chupa o dedo desde a barriga e, durante o seu desenvolvimento, especialmente nos períodos de desconforto e irritação provocados pela erupção dentária (que inicia a partir dos 4-6 meses até em torno dos 3 anos, quando a dentição decídua está completa), é normal que ele leve um ou mais dedos à boca. Nessa fase devemos proporcionar variedade de estímulos, como alimentos de consistência dura, mordedores, além de brincadeiras diversas, atenção, carinho, paciência e peito; a fim de que o hábito cesse espontaneamente.

· Mais de 80% das crianças que recebem aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida não apresentam hábitos.

A Associação Brasileira de Odontopediatria, em sintonia com o Ministério da Saúde reconhece que uma forma importante de prevenção do uso prolongado da chupeta e mamadeira e sucção de dedo, é o incentivo ao aleitamento materno feito com exclusividade nos seis primeiros meses de vida.

Dessa forma, existe um consenso na literatura científica de que hábitos de sucção não-nutritivos são potencialmente nocivos para a saúde da criança e que, por isso, devem ser desestimulados desde o nascimento ou removidos o mais cedo possível no intuito de minimizar os danos.

Michelli Oliveira – Cirurgiã Dentista CROSP: 105751

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *